top of page
  • Carlos Daleno

Posso levar meu pet para a trilha?

Atualizado: 17 de mar. de 2022


Hoje, 4 de outubro, é o Dia do Cachorro e, para comemorar a data, vou falar um pouquinho aqui sobre essa dúvida que muitos trilheiros têm: afinal, posso levar meu amigão para as trilhas comigo?


Primeiramente, imagine a seguinte cena: seu cão e você, no meio de uma trilha espetacular, em mata fechada. Vocês exploram lugares, cavernas, riachos, até que, finalmente, chegam a uma cachoeira e nadam juntos. Quando você chama, seu pet vem até você, senta-se ao seu lado, bem quietinho e comportado. Um companheirão, não é mesmo"? Pois então, o problema é que esta cena é rara, bem como cães comportados e obedientes assim. Na vida real, os cachorros não se comportam como em uma propaganda de ração.


Agora, imagine uma segunda cena: você e seu cão percorrendo uma trilha de nível fácil, até que ele avista um pássaro - ou outro animal qualquer - no caminho e sai em disparada atrás do bichinho tentando pegá-lo. Nesta ação impulsiva, seu pet some na mata fechada e não volta. O máximo que você consegue perceber dele é o seu choro distante por ter se perdido de você. Portanto, lembre-se que a mata guarda uma infinidade de novos cheiros, que os cães percebem ao longe e, por isso, existe uma grande possibilidade do seu pet sair correndo e farejando e não saber voltar.


Qual cena você acha mais provável de acontecer com você e o seu cão numa trilha? Pois be: se o seu cachorro não for treinado para esta atividade, você pode expor seu amigão e companheiro a perigos capazes até de causar sua morte, além de ocasionar perigos a você próprio.


Outra coisa importante: seu pet está acostumado a andar solto? Lembre-se que, se você mora em uma grande cidade, e seu pet só sai para passear com a guia, numa trilha, ter as mãos livres é extremamente importante, por isso, ter que ficar segurando a guia do seu cão não é apropriado.


Treine seu cão


Se mesmo assim, você quer levar seu amigo para a trilha, antes treine-o a andar perto de você, a conviver com animais diferentes, e a voltar sempre que você o chamar. Garanta que seu amiguinho obedece a ordens básicas como ficar, largar e acompanhar. Isso deixa o cão mais seguro e você mais tranquilo.


Se o seu cachorro só passeia uma vez ao dia pela rua com você, então é melhor condicioná-lo fisicamente antes que ele pegue uma trilha com horas de caminhada. Procure aumentar suas caminhadas do passeio diariamente, de maneira leve e gradual se você caminha apenas quarteirão, passe para dois, depois para três. Faça isto mais de uma vez ao dia. Leve-o para andar também na terra, na grama e em algum morro próximo da sua casa, e não apenas no asfalto ou nas calçadas.


Se mesmo assim, você quer levar seu amigo para a trilha, antes treine-o a andar perto de você, a conviver com animais diferentes, e a voltar sempre que você o chamar.

Este condicionamento deve durar pelo menos 30 dias, e você deve iniciá-lo em trilhas leves, com nível de dificuldade 1 ou 2 e que não durem mais do que duas horas. Caso pinte uma viagem de aventura de última hora e o seu cão for sedentário, então é melhor não levá-lo com você. Lembre-se que o cachorro não tem limites, não sabe dizer “eu não aguento mais”.


À noite, quando montarem acampamento, prenda o cãozinho com uma corrente. Assim, ele tem liberdade para explorar o local, mas não corre o risco de se perder. Lembre-se que esta é uma experiência completamente nova para ele e é muito fácil que as coisas saiam do controle.


Ah! E nunca leve o seu cãozinho para uma trilha se ele não estiver bem protegido contra insetos e parasitas. Use repelentes naturais a base de óleos de plantas e verifique constantemente as patas dele para evitar ferimentos.


As raças


Tudo vai depender o quê você ensinou para seu pet, independentemente da raça. Isso quer dizer que os pequenos poodle e yorkshire podem ser grandes companheiros nas suas trilhas se eles forem assim treinados.


Mesmo que treinados, o comportamento deles nas trilhas tendem a variar de acordo com suas características.

Agora, claro, algumas raças têm lá suas características específicas. O beagle, schnauzzer e o paulistinha, por exemplo, são exímios caçadores de bichos em tocas. Já o labrador, golden retriever, pointer e weimaranner costumam buscar as presas e trazer de volta a seus donos.


Mesmo que treinados, o comportamento deles nas trilhas tendem a variar de acordo com suas características.


Prepare a bagagem dele


A lei da trilha é: deixe apenas pegadas, leve apenas momentos. Então, enterre as fezes do seu amigo ou leve saquinhos e as recolha. Não é por que seu vizinho não está vendo que você vai deixar de fazer isso na trilha. Afinal, na mata, somos nós e os cães os forasteiros, e o habitat natural de centenas - talvez milhares - de espécies precisa ficar intacto sob pena de outros animais se infectarem com as fezes do seu pet.


Outra dica é: leve todos os apetrechos que seu cão vai precisar na trilha. Deixe sempre muita água limpa ao seu alcance (inclusive tenha uma garrafa para ele durante a caminhada ou trilha) e não se esqueça de levar a quantidade de ração necessária para os dias de viagem, uma vez que a alimentação do animal não deve ser mudada neste período.


Considere levar consigo uma mochila para animais, para que você possa carregá-lo em alguns trechos.

Não ofereça muita comida antes de fazer uma trilha ou qualquer exercício físico. Deixe-o comer, mas só o suficiente. Se ele comer muito e se esforçar, corre o risco de ter uma torção gástrica, problema sério que pode levar à morte. Leve também algodões e toalhas (para secar os ouvidos) e não deixe de colocar na coleira o número de telefone fixo de alguém que não viajou – isto pode ser útil caso ele se perca e o seu celular não esteja pegando no local onde estiver.


Se o seu pet for de pequeno ou médio porte, considere levar consigo uma mochila para animais, para que você possa carregá-lo em alguns trechos.


Converse com um veterinário


Antes de viajar, é importante checar se as vacinas de seu pet estão em dia. Veja também se está na época de dar um vermífugo e se há a necessidade de aplicar algum produto antipulgas e anti carrapatos. Para uma trilha, isto é sempre uma boa ideia, além de levar um repelente para seu pet, já que alguns lugares são infestados por estes insetos, principalmente onde há mato úmido, cavalos e bois.


Tudo que ele vive é o momento, ele está fascinado demais pelo mundo diante de seu focinho e com a sua companhia, e é isso que você precisa viver também: o momento, as paisagens e a lealdade do seu cão.

Por último, aprenda com seu pet: os bichos de estimação nos colocam em contato com a natureza animal, e esta relação desperta em nós características poderosas como lealdade e amor. Quando caminhamos juntos em uma trilha no meio do mato, ele não fica pensando no que vai fazer no dia seguinte, muito menos na próxima semana quando voltarem. Tudo que ele vive é o momento, ele está fascinado demais pelo mundo diante de seu focinho e com a sua companhia, e é isso que você precisa viver também: o momento, as paisagens e a lealdade do seu cão.


Ah! Não é todo espaço que permite a entrada de cães. Saiba antes, para ter certeza que o “doguinho” pode ir, evitando constrangimentos.


Sobre o Dia do Cachorro


O Dia do Cachorro ou Dia dos Cães é comemorado anualmente em 4 de outubro. Na realidade, o dia 4 de outubro comemora o Dia Mundial dos Animais, porém, diversas ONG’s e instituições de proteção aos cães aproveitaram esta data para promover campanhas de conscientização contra maus-tratos e cuidados necessários aos bichos de estimação.


A origem desta data faz referência ao nascimento de São Francisco de Assis, em 4 de outubro de 1225, considerado pela Igreja Católica como o padroeiro da ecologia e protetor dos animais. Nesta data, por norma, clubes destinados exclusivamente aos apaixonados por cães se reúnem para celebrar todo o amor que sentem por seus bichinhos.


Instituições e ONG’s também ajudam a promover a adoção consciente e solidária de cachorros em canis, além de alertar a importância a castração para evitar o crescimento no número de cães de rua.


Outros países também têm dias especiais dedicados aos cães, como o National Dog Day, em 26 de agosto, que é comemorado nos Estados Unidos e no Canadá.



#diadocachorro #cachorro #pet #doglovers #amorporpet #amorpordog #amorporcaes #diadosanimais #meupetbrasil #tenisdetrilha #trilhas #trekking #camping #aventura #adventure #viagemdeaventura #trilhasdobrasil #trekkingbrasil #montanha #natureza #ecoturismo


28 visualizações0 comentário
bottom of page