• Carlos Daleno

Bastão de caminhada é mesmo importante na trilha?

Atualizado: 17 de mar.

Sua principal função é servir de apoio nas caminhadas, mas existem diversos outros benefícios. Confira!


Um dos equipamentos mais ignorados pelos praticantes de trilhas, principalmente os ocasionais, não apenas no Brasil, mas em toda parte, é o bastão de trilha ou bastão de caminhada.


Na hora do check list dos preparativos, é mochila, é barraca, é roupa, é boné, é caneleira, é saco de dormir, é coturno... Mas o tal do bastão de caminhada, ah, esse ninguém lembra e, se lembrar, não é dada a devida importância.


O que ninguém conta para os trilheiros iniciantes, no entanto, é que o bastão de caminhada tem muitas outras possíveis funções além de servir de apoio para distribuir melhor o peso do corpo.


Se fosse apenas essa a sua função já valeria a pena o seu uso, pois, ao distribuir o peso, ele ajuda a não sobrecarregar as pernas, oferece mais segurança na caminhada, auxilia na prevenção de quedas e acidentes e proporciona maior conforto à coluna.


Mas o seu uso vai muito além desses benefício. Confere aí!


Quais as vantagens de usar bastão de caminhada?


Como disse há pouco, o bastão de caminhada alivia as tensões na coluna e nos membros inferiores, principalmente nos joelhos, que sofrem grandes impactos durante os aclives e declives das trilhas, prevenindo possíveis lesões.


Com os bastões de trilha, passamos a utilizar também os músculos superiores para oferecer suporte ao corpo, além dos inferiores. Isso permite que se tenha um maior gasto calórico, exercitando mais o corpo, especialmente nas subidas.


Como os membros superiores ficam em constante movimento, é possível, também, evitar os inchaços que são comuns nas caminhadas mais longas.


Nas trilhas em terrenos mais acidentados, o bastão de caminhada é essencial para manter o equilíbrio. Ao se ter quatro apoios para caminhar, minimiza-se a possibilidade de entorses de tornozelos, joelhos e de quedas.


Além disso, o bastão de trilha previne quedas em terrenos escorregadios, como cursos de água ou pedregosos, por exemplo. E, quando a queda ainda assim for inevitável, o uso do bastão de caminhada reduz os possíveis danos.


E, nas subidas, o bastão de caminhada serve como apoio para o impulso e, mais uma vez, para aliviar o trabalho dos membros inferiores.


Os bastões de caminhada são multiuso


O bastão de trilha promove uma caminhada mais rápida, com um melhor ritmo, pois os trilheiros conseguem ter mais segurança e melhor equilíbrio nas suas passadas.


O bastão ainda pode servir como “cobaia”: antes de pisar em terreno suspeito, você pode usá-lo para examinar as condições de onde vai colocar seus pés.


Em banhados, ou cursos d’água como rios e córregos, você pode utilizar o bastão de caminhada para ver a profundidade de onde você irá pisar e, ao atravessá-los, ele auxilia – e muito – a manter o equilíbrio.


Em caso de acidentes, o bastão pode servir como uma muleta ou, em casos mais graves, até mesmo para improvisar uma tala de imobilização até que se consiga o socorro adequado.


Quais os tipos de bastão de caminhada?


Antes de escolher o seu bastão de trilha, é preciso ter em mente que, assim como grande parte dos equipamentos esportivos, os bastões passaram por longos processos de melhoria e hoje são bem mais leves e práticos.


Há uma grande diversidade de materiais e uma infinidade de acessórios disponíveis no mercado hoje, mas são três os tipos básicos:


- O bastão de caminhada padrão ou standard, que é o mais leve e mais barato;


- O bastão de caminhada antichoque, que possui molas que servem como amortecedores;


- E o bastão de caminhada retrátil ou telescópico, que pode ser recolhido e, portanto, se torna mais fácil de ser carregado quando não está em uso.


O mercado dispõe ainda de equipamentos muito mais tecnológicos e sofisticados, como bastões de caminhada com acessórios como bússola, lanterna de LED ou adaptadores para câmeras, por exemplo, que podem otimizar ainda mais sua experiência ao longo da trilha.


Como usar corretamente o bastão de caminhada?


O ideal é que o bastão de trilha seja usado em pares. Dessa maneira, você garante maior equilíbrio e força, minimizando impactos nos membros inferiores e proporcionando maior impulso.


Para que você não corra o risco de usar um bastão de caminhada que seja alto ou baixo demais — as duas situações podem levar a lesões —, prefira os tipos que possuem ajuste de altura. Esses têm marcações de 66 cm e 135 cm.


A altura ideal é aquela que permite que seu antebraço fique paralelo ao chão, ou seja, em um ângulo de 90 graus. Além disso, recomenda-se diminuir a altura do bastão de trilha nas subidas e aumentá-la nas descidas.


A maneira correta de segurar o bastão de caminhada é pegando firmemente no grip (extremidade), passando a fita de proteção de punho por trás do polegar. A fita deve passar pelas costas e pela palma da mão, sem estar muito frouxa e nem muito apertada. Os trilheiros iniciantes devem ter atenção especial a esse detalhe, pois ele é essencial para uma boa caminhada.


Cuidados do uso do bastão de trilha em cada tipo de terreno


Agora que você já sabe como manusear um bastão de caminhada, é necessário conhecer como o tipo de terreno influencia no uso desse acessório.


Vale ressaltar que a postura é extremamente importante em qualquer local: o centro de equilíbrio deve estar na coluna, para que o corpo não balance demais.


- Uso do bastão de trilha em terreno plano

Esse é o caso mais simples para o uso do bastão: os braços devem estar ao lado do corpo e o seu balanço deve ser em ritmo normal, colocando sempre o equipamento à frente. Use o bastão esquerdo com a pisada direita e vice-versa.


Em locais planos que possuem rochas é necessário mais cuidado: encaixe a ponta do bastão na rocha, testando qual o nível de suporte você possui. Cuidado para não travar o acessório, pois ele poderá se quebrar ou entortar, causando danos.


- Uso do bastão de caminhada em subidas

Além de reduzir o comprimento do bastão de trilha em alguns centímetros, nesse tipo de terreno é necessário travar o sistema antichoque para não perder a força. O centro de gravidade deve continuar na coluna, porém o corpo precisa estar inclinado para a frente.


Para reduzir a pressão exercida nas costas e quadris, use também os músculos superiores para ajudar na caminhada. Caso julgue necessário, use os dois bastões à frente do corpo.


- Uso do bastão de caminhada em descidas

Como a gravidade está bem mais atuante nesse tipo de terreno (o famoso “para baixo todo santo ajuda”), os bastões devem estar o mais próximo possível da linha de queda do corpo e um pouco mais alto do que o normal. E tente não se inclinar demais para a frente no declive, pois isso facilita a perda do equilíbrio.


Mantenha a coluna sempre ereta, apoiando os pés totalmente no chão. Coloque o bastão de trilha à frente do corpo, ao contrário da passada, usando a musculatura dos braços e tronco para reduzir o impacto sobre as articulações das pernas, especialmente os joelhos.


Por fim, lembre-se: um bastão de caminhada mal manuseado pode trazer consequências. Portanto, antes de adquirir um par, pesquise o tipo mais adequado à atividade que pretende desenvolver e perceba se sua adaptação será fácil. Escolha sempre o modelo com o qual você se sinta mais confortável e seguro!



E aí, gostou desse artigo do Blog Dicas de Trilha? Então siga a Tênis de Trilha no Facebook e no Instagram, e acompanhe sempre nossos conteúdos sobre trilhas, trekking, camping e os melhores lugares do Brasil para você trilhar.


Ah! Bastões de caminhada são ótimos para melhorar seu equilíbrio nas trilhas, mas a verdadeira base para a caminhada só é conseguida com um calçado adequado. Entre na loja Tênis de Trilha e escolha o seu!

30 visualizações0 comentário